Segunda, Mai 20, 2024

A Logway é uma empresa formada por profissionais capacitados e experientes em pontos importantes das transações internacionais de mercadorias. Com uma proposta inovadora, a empresa oferece serviços que vão além das necessidades de um operador logístico tradicional, destacando-se por sua atuação eficiente e imparcial em todos os serviços prestados.

Saiba Mais

080223 icms

Provavelmente você está se perguntando: O que é o ICMS importação e como saber como calcular, certo? Quem sabe você até mesmo já tenha comprado uma mercadoria de outro país e gostaria de entender melhor sobre como funciona esse cálculo do ICMS.
Nos próximos minutinhos de leitura, você vai entender o que é o ICMS importação, quais são os conceitos básicos, o valor da alíquota em cada estado brasileiro e como funciona o cálculo de base do ICMS.

O que é ICMS

O ICMS é o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços. É um imposto estadual cobrado quando um serviço ou produto circula entre cidades ou estados. Ele também pode ser cobrado quando há comércio de uma pessoa jurídica para uma pessoa física.

A sua regulamentação é de responsabilidade de cada Estado e também do Distrito Federal, que estipulam as porcentagens cobradas em cada região de atuação. O tributo é mencionado no Artigo 155 da Constituição Federal, e regulamentado pela Lei Complementar nº 87 de 13 de Setembro de 1996

O ICMS incide tanto na comercialização de produtos dentro do território nacional, como para negociações com outros países, ou seja: na importação.

O valor do imposto é cobrado de maneira indireta. Isso quer dizer que o valor é acrescentado ao preço do produto ou serviço prestado. O ICMS é cobrado apenas quando a mercadoria ou serviço é prestado para o consumidor, que passa então a ser o titular do produto.

Por ser um imposto estadual, cada estado possui alíquotas próprias, que diferem de um estado para o outro. Por isso, cada estado é responsável por regulamentar o valor a ser cobrado.

É importante que as empresas que enviam mercadorias para outros estados fiquem atentas a essa diferenciação da alíquota do ICMS, pois essa diferença pode gerar dúvidas em quem está vendendo e quem está comprando.

Apesar desses detalhes um pouco complexos, o ICMS é um tributo fundamental na arrecadação de receita para os municípios e estados, uma vez que o valor arrecadado é investido em serviços de saúde, educação, segurança e manutenção pública.

Conceitos básicos do ICMS na importação

080223 icms 1link imagem: https://fretecomlucro.com.br/wp-content/uploads/Conceitos-basicos-do-ICMS-na-importacao.jpg

Como ele também incide na importação de produtos, quem compra de outros países também precisa ficar atento à incidência do ICMS importação.

Há três conceitos básicos que auxiliam e precisam ser observados em relação ao cálculo do ICMS na importação.

Esses conceitos são:

  • Fato Gerador;
  • Incidência;
  • Base de cálculo.

Vamos ver cada um desses conceitos em mais detalhes:

  1. Fato Gerador: na importação, o ICMS tem seu fato gerador, ou seja: o momento exato que deu origem à obrigação de pagar aquele tributo. O fato gerador do ICMS importação é o desembaraço aduaneiro da mercadoria. 

O fato gerador é o ponto mais relevante para identificar o momento do surgimento da obrigação tributária, identificar os elementos e as obrigações. 

  1. Incidência: a incidência trata sobre a entrada da mercadoria importada, tanto para pessoa física, quanto para jurídica, independente da finalidade. Incide ainda sobre serviços prestados no exterior.
  1. Base de Cálculo: a base cálculo é semelhante em suas características tributárias, apesar de cada Estados estabelecer o valor da sua alíquota. Existe uma diferenciação e algumas isenções, porém segue-se basicamente as mesmas condições para todo o país.

Para realizar o cálculo do ICMS, deve-se considerar o valor da mercadoria descrita do documento de importação e acrescentar o valor dos impostos de importação. É preciso somar, ainda, as taxas, contribuições, outros impostos e despesas aduaneiras.

As despesas aduaneiras são aquelas pagas à alfândega, incluindo diferenças de peso, classificação fiscal das mercadorias e multas, em casos de infrações.

Como é feito o cálculo do ICMS importação

Agora que você já entendeu o que é o ICMS e os conceitos básicos, está na hora de aprender como é feito o cálculo base.

O cálculo do ICMS importação tem como base o próprio valor do tributo, o que chamamos de cálculo “por dentro”. Ou seja, o valor do imposto precisa ser embutido no valor da operação, e apenas depois se aplica a alíquota correspondente.

O ICMS importação, portanto, compõe o preço da mercadoria, fazendo com que o valor informado na nota fiscal não seja somado ao valor total da operação.

Para ficar mais fácil de entender, vamos exemplificar uma situação. Digamos que o preço de um determinado produto é de R$ 1.500,00 e a alíquota do produto é de 17%, com um frete de R$ 200,00.

Precisamos aplicar a seguinte fórmula para incluir o tributo no valor do produto e formar a base de cálculo:

Base de cálculo ICMS = Preço da Operação / (1 – a alíquota)

Aplicando a essa fórmula os valores do exemplo, temos:

Base de cálculo ICMS = R$ 1.500,00 + R$ 200,00 / (1-17%)

Perceba que somamos o preço do produto e o preço do frete para chegarmos ao preço da operação.

Base de cálculo ICMS = R$ 1.700,00 / 0,83

Base de cálculo ICMS = R$ 2.048,19

Ao chegarmos nesse valor, precisamos aplicar a alíquota de 17% sobre a base de cálculo.

Base de cálculo ICMS x 17%:

R$ 2.048,19 x 0,17 = R$ 348,19

Assim, o valor na nota fiscal será de R$ 348,19.

                                                                                                                                                                                                                  

ICMS por estado

Como cada estado define sua própria alíquota, temos valores diferentes, apesar de todos seguirem valores aproximados. Veja a porcentagem da alíquota aplicada em cada estado:

  • ICMS no Acre: 17%
  • ICMS no Alagoas: 18%
  • ICMS no Amapá: 18%
  • ICMS no Amazonas: 18%
  • ICMS na Bahia: 18%
  • ICMS no Ceará: 18%
  • ICMS no Distrito Federal: 18%
  • ICMS no Espírito Santo: 17%
  • ICMS em Goiás: 17%
  • ICMS no Maranhão: 18%
  • ICMS no Mato Grosso: 17%
  • ICMS no Mato Grosso do Sul: 17%
  • ICMS em Minas Gerais: 18%
  • ICMS no Pará: 17%
  • ICMS no Paraíba: 18%
  • ICMS no Paraná: 18%
  • ICMS em Pernambuco: 18%
  • ICMS no Piauí: 18%
  • ICMS no Rio de Janeiro: 20% (2% destes doados ao Fundo de Combate à Pobreza e às Desigualdades Sociais)
  • ICMS no Rio Grande do Norte: 18%
  • ICMS no Rio Grande do Sul: 18%
  • ICMS em Rondônia: 17,5%
  • ICMS em Roraima: 17%
  • ICMS em Santa Catarina: 17%
  • ICMS em São Paulo: 18%
  • ICMS em Sergipe: 18%
  • ICMS no Tocantins: 18%

Como funciona o ICMS importação

080223 icms 2link imagem: https://fretecomlucro.com.br/wp-content/uploads/Como-funciona-no-processo-de-importacao.jpg

Quando nacionalizadas, após o desembaraço aduaneiro, as mercadorias importadas devem pagar ICMS. Além do valor da alíquota variar de acordo com o estado ao qual a mercadoria será destinada, também sofre variação a depender de seu NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul). 

No caso de importações, o cálculo do ICMS importação segue a mesma lógica da fórmula que já vimos, mas precisa levar mais fatores em consideração.

A fórmula do ICMS importação continua sendo a seguinte:

Base de cálculo ICMS = Preço da Operação / (1 – a alíquota)

O que muda aqui, é que o Preço da Operação abrange outras despesas:

Preço da Operação =

+ Valor aduaneiro

+ Imposto de Importação 

+ IPI (Imposto sobre Produto Industrializado)

+ PIS

+ COFINS

+ taxa Siscomex 

+ despesas aduaneiras

Ao chegar a esse preço da operação, é só aplicar na fórmula seguindo as mesmas diretrizes do exemplo de cálculo.

Para quais operações incide e não incide o ICMS?

O ICMS incide sobre a maioria dos produtos e serviços, como: venda e transferência de produtos, transportes interestaduais, de bens ou pessoas, importações de mercadorias, prestação de serviço no exterior e serviços de telecomunicação.

Apesar de sua ampla aplicação, alguns serviços e atividades não são enquadrados na cobrança desse imposto, como, por exemplo: circulação e comercialização de livros, jornais e periódicos, exportação de mercadorias, operações referente a energia elétrica, combustíveis e petróleo, operações relacionadas a ouro, operações de arrendamento mercantil, de alienação judiciária em garantia, transferência de bens móveis, propriedade, sejam estes pessoais, comerciais ou industriais e alguns outros casos específicos previstos em legislação estadual.

Conclusão

Agora você já sabe o que é ICMS importação e entendeu como fazer o cálculo de base desse tributo. O ICMS importação é um assunto muito importante, que deve ser compreendido por qualquer pessoa que atue na compra de produtos de fora do país.

É sempre importante lembrar que cada estado define o valor da alíquota. Além dessa variação por estado, ainda pode variar de acordo com o NCM da mercadoria importada.

Apesar do cálculo não ser nada complexo, é preciso estar atento a essas diferenças de porcentagem para não esquecer de incluir nenhum valor. Para isso, sempre vale a pena ter um contador que entenda as característica do ICMS importação e auxilie a empresa com esses cálculos.

Estar em dia com as obrigações fiscais evita problemas mais sérios, como autuações e pagamento de juros, além de evitar, consequentemente, problemas fiscais e quaisquer irregularidades.

Agora que você já entendeu como funciona o ICMS importação, já tem o conhecimento que precisa para evitar arcar com custos desnecessários e dores de cabeça.

Conhece um empresário que trabalha com importação de produtos? Envia esse conteúdo para ele.

Veja também


Fonte: https://fretecomlucro.com.br/icms-importacao-como-calcular/
Autor: Carol Fraga

 

 

 

Compartilhe com seus contatos
Pin It

EM DESTAQUE

06 Abril 2023

O Comitê Executivo de Gestão (Gecex) da Câmara de Comércio Exterior (Camex) atualizou os critérios para empresas que podem receber o Programa de Financiamento às Exportações-Proex na modalidade financiamento, com o objetivo de ajudar mais empresas a serem elegíveis e aumentar a competitividade das vendas externas do Brasil. A decisão foi tomada em uma reunião em Brasília e começa a valer a...

28 Março 2023

A balança comercial brasileira da quarta semana de março teve um superávit de US$ 1,27 bilhão - resultado do valor das exportações menos o total de importações do país, em determinado período. Na última semana do mês, as vendas de empresas brasileiras ao exterior totalizaram US$ 6,276 bilhões e as compras de itens estrangeiros chegaram a US$ 5,006 bilhões. No acumulado de março, os embarques ao...

22 Março 2023

O trabalho desenvolvido pela comitiva do Ministério da Agricultura e Pecuária na China precede a visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e demonstra a importância do país asiático para as exportações agrícolas brasileiras, na avaliação do ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro. O ministro embarcou nessa segunda-feira (20) com destino a Pequim e a previsão de chegada é na...

TAXA FISCAL DOLAR E EURO

ESPECIAL PARA VOCÊ!

NÃO PERCA EM NOSSO SITE

O estudo inédito "Mulheres no Comércio Exterior, Uma Análise para o Brasil" lançado nesta quinta-feira (6/4) pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) mostra que 2,6 milhões dos empregos nas firmas que atuaram no comércio exterior, em 2019, foram ocupados por mulheres.

Expertise em Comex

Bem-vindo(a) a Logway, é com muito prazer que recebemos sua visita a nosso website. Desde já sinta-se totalmente a vontade em interagir conosco, tendo ciência de que dispensamos aos nossos clientes, parceiros e demais interessados toda atenção necessária.

Somos uma empresa formada por profissionais capacitados e experientes em pontos importantes das transações internacionais de mercadorias. Oferecemos uma proposta inovadora e serviços que vão além das necessidades de um operador logístico tradicional, focando principalmente na eficiência e imparcialidade em todos os serviços prestados.

Logway traz aos seus clientes um plano de serviço especializado, baseado em padrões normativos nacional e internacional, que permite um adequado planejamento na realização, avaliação e correção com melhoria contínua dos processos aduaneiros realizados.

Primeira vez que libera uma remessa? Não se preocupe, vamos facilitar.

Reserve 2 minutos para ver como funciona nosso serviço de despacho aduaneiro.

Como funciona >